Quarta-feira, 18 de janeiro de 2017 às 19:50 em Notícias
Força-tarefa nos Tribunais de Justiça é defendida por Ministra Carmem Lúcia

 

Em Brasília, ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), determinou a criação de forças-tarefa nos Tribunais de Justiça de todo o país para priorizar o julgamento de processos criminais, priorizando aqueles com réus já presos.

A idéia é diminuir o número de presos provisórios no país. Isso porque, em caso de absolvição, o preso terá de ser libertado imediatamente, aliviando a superlotação dos presídios, um dos pontos da crise no sistema carcerário.

Cármen Lúcia acredita que essa medida é mais eficiente do que os chamados mutirões carcerários. Segundo ela, mutirões são como soluço, passam rápido, disse a ministra a servidores do conselho.

 

 

Na semana passada, em reunião com os presidentes dos Tribunais de Justiça dos estados, Cármen Lúcia pediu que eles designem juízes auxiliares e servidores para analisar, num período de 90 dias, os processos de execução penal. No encontro, a ministra também comunicou a realização de um censo penitenciário organizado pelo CNJ.

Foto: Reprodução/Internet 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!