EUA não terão escolha a não ser 'destruir totalmente' a Coreia do Norte, diz Trump na ONU
19/09/2017 - 15h52 em Notícias do Brasil

NOVA YORK, EUA - O presidente americano Donald Trump disse na manhã desta terça-feira, 19, na Organização das Nações Unidas (ONU) que os EUA não terão outra escolha que não “destruir totalmente” a Coreia do Norte, caso sejam obrigados a defender a si ou a seus aliados da ameaça nuclear representada pelo regime de Kim Jong-un. Ele também falou sobre Venezuela e disse que país está a beira do caos.

 

Donald Trump
Declaração de Trump sobre Coreia do Norte provocou murmúrios na plateia de líderes mundiais reunidos em Nova York para a Assembleia-Geral da ONU Foto: AFP PHOTO / TIMOTHY A. CLARY

 

A declaração sobre Pyongyang provocou murmúrios na plateia de líderes mundiais reunidos em Nova York para a Assembleia-Geral da organização. “Esperamos que isso não seja necessário. É para isso que a ONU existe", afirmou. Mas o republicano alertou: “A Coreia do Norte tem de reconhecer que a denuclearização é seu único futuro aceitável."

Em discurso agressivo de 40 minutos, ele também atacou o Irã e disse que o acordo sobre o programa nuclear do país - fechado por seu antecessor, Barack Obama - é “embaraçoso” para os EUA. Segundo ele, o governo de Teerã é uma “ditadura corrupta” com uma falsa fachada de democracia. Trump acusou a república islâmica de exportar caos e violência, de apoiar grupos terroristas e de realizar ameaças abertas contra os EUA e seu principal aliado no Oriente Médio, Israel.

Na América Latina, os alvos de Trump foram Cuba e Venezuela. O presidente americano afirmou que seu governo não levantará mais sanções contra Havana enquanto o governo de Raúl Castro não tomar medidas que levem a mudanças políticas na ilha. O republicano afirmou ainda que a “ditadura socialista” do venezuelano Nicolás Maduro destruiu um país que era próspero e levou população à miséria e à fome. “Peço a cada país representado aqui hoje que esteja preparado para fazer mais para enfrentar essa crise política.”

COMENTÁRIOS