Ministério da Saúde libera R$ 1 milhão para combater à dengue
02/10/2017 - 11h37 em Notícias do Brasil

Ministério da Saúde liberou, neste mês de setembro, um milhão de reais para 220 municípios do estado do Piauí, referente à segunda parcela de recurso adicional para o combate ao mosquito Aedes aegypti. Para todo o país, a pasta liberou R$ 30,4 milhões. Serão beneficiados 3.148 municípios em 20 estados e o Distrito Federal porque realizaram critérios para intensificar as medidas de prevenção e combate ao mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado, de 01 de janeiro a 27 de setembro deste ano, foram 4.700 casos notificados de dengue em 101 municípios. O número representa uma redução de 6,6% em relação ao mesmo período de 2016.

Em relação à chikungunya, foram 5.482 casos notificados em todo o Estado, registrando aumento de 171,3% em relação ao mesmo período de 2016. As maiores incidências de chikungunya por 100 mil habitantes foram registradas nas cidades de Francinópolis,Cajueiro da Praia, São Raimundo Nonato, Várzea Branca e Luis Correia.

Os casos de zika registraram diminuição, quando comparados os anos de 2016 e 2017, com 218 e 162, respectivamente.

Alguns cuidados são necessários para combater a Dengue, Zika e Chikungunya, pequenas atitudes fazem toda a diferença:

 

Dengue
É precisso manter a limpeza completa da casa para combater o mosquito. Reprodução: google
 

- Não deixe água parada, destruindo os locais onde o mosquito nasce e se desenvolve, evita sua procriação.

- Não deixe acumular água em pratos de vasos de plantas e xaxins. Coloque areia fina até a borda do pratinho.

- Entregue pneus velhos ao serviço de limpeza urbana, caso precise mantê-los, guarde em local coberto.
- Deixe a tampa do vaso sanitário sempre fechado. Em banheiros pouco usados, dê descarga pelo menos uma vez por semana.

- Retire sempre a água acumulada da bandeja externa da geladeira e lave com água e sabão.
- Sempre que for trocar o garrafão de água mineral, lave bem o suporte no qual a água fica acumulada.

- Lave e troque a água dos bebedouros de aves e animais no mínimo uma vez por semana.
- Mantenha a água da piscina sempre tratada com cloro e limpe-a uma vez por semana. Se não for usá-la, evite cobrir com lonas ou plásticos.

- Permita sempre o acesso do agente de controle de zoonoses em sua residência ou estabelecimento comercial.

*Com informações Rede Piauí de Notícias

COMENTÁRIOS